terça-feira, julho 06, 2010

O diário alimentar

J
á vai fazer um mês que a psicóloga me pediu para eu preencher um diário alimentar. Preencher este diário é simples, durante seis dias você anota, de forma fidedigna, todas as refeições que você faz (a hora e o que você comeu, a quantidade e como se sente antes e depois das refeições).

O diário me foi proposto como um meio para que eu começasse a me observar. Observar a mastigação, a quantidade e qualidade dos alimentos que ingiro, e os sentimentos envolvidos. Mas essa tarefa aparentemente tão fácil me causa ansiedade danada e ainda não consegui começar o diário. Vê se pode??? Medo de um diário!!!  Ninguém merece! Uff! Acho que estou com medo de ver a extensão de minha compulsão alimentar.

Um comentário:

  1. Eu sempre me amarrei em diário; é onde você pega muita gente.

    Sempre tive a mania de escrever, tudo o que sentia, pensava e o que os outros falavam.

    Os meus sentimentos para baixo, com o tempo passando eu ía lendo e rasgando, outros viraram poemas, acabaram em um livro.

    Outros viraram projetos, livros inacabados; mas os indiscretos, aqueles que você registra as palavras das pessoas, esses são impagáveis.

    ResponderExcluir