quinta-feira, janeiro 12, 2012

E no meio do caminho tinha uma... gastrite


Quando completei dois meses de operada eu comecei a me sentir muito mal, uma sensação horrível no estômago, um incômodo muito grande (mas sem dor). Tudo o que comia ou bebia eu vomitava. Se tentava tomar água ou um caldinho me dava um enjoo terrível e se eu insistisse em comer eu vomitava. Nos primeiros dias eu achei que estava sentindo isso porque meu corpo estava se adaptando, e podia ser normal já que passamos por uma mudança muito drástica. Mas a coisa foi só piorando. Chegou num ponto em que quando eu abria os olhos pela manhã a primeira coisa que eu fazia era vomitar, e acordava várias vezes na madrugada para vomitar ( não era bem vomitar, como eu não conseguia comer nada eu vomitava só uma babinha transparente). Passava o dia assim e me sentia tão mal que nem me levantava da cama. Marquei consulta com meu cirurgião para verificar isso.

Cheguei ao consultório dele e disse que estava me sentindo muito mal, que não estava sentindo dor mas sempre estava enjoada, não comia nada, vomitava o dia todo... Disse  que com dois meses de cirurgia era para eu estar bem adapta e recuperada, para ele me ajudar, internar (tamanho desespero), medicar ou qualquer outra coisa mas que ele tinha quefazer algo. 

O meu cirurgião é uma pessoa muito calma e reservada, me escutou, examinou e depois me encheu de perguntas (se eu estava passando por algum problema, se eu estava ansiosa, etc). Eu disse que não, que o que eu estava sentindo era físico, não psicológico. 

Ele disse que aparentemente eu estava bem (sinais vitais etc), que ia me pedir uns exames mas que também ia me encaminhar para o psiquiatra porque na opinião dele eu estava com depressão (na opinião da minha família também). Quando escutei isso eu não me conformei. Disse que não, que o que eu estava sentindo era físico, que eu tinha certeza que não psicológico.


Então ele me pediu para fazer, além dos exames de sangue, uma endoscopia de urgência e então no dia seguinte eu descobri que eu não estava com depressão... é que no meio do caminho da depressão tinha uma gastrite. Liguei para ele, li o laudo da endoscopia  e ele me receitou uma medicação. Em menos de uma semana eu já conseguia acompanhar a dieta da nutricionista, não vomitava nem enjoava mais. O remédio para gastrite acabou com minha "depressão". 


Nenhum comentário:

Postar um comentário