terça-feira, agosto 20, 2013

Açúcar, o vilão.


O  tema que comentarei aqui hoje não é novidade, muito ao contrário: o açúcar pode ser um vilão, um grande sabotador. Você que já operou, que já perdeu e estabilizou o peso, tome muito cuidado com a ingestão de docinhos, refrigerantes (e álcool também).  Você que está em processo de emagrecimento, achou que ia te deixar de fora? Não! Você entra na lista também. A ingestão de açúcar (álcool) pode dificultar/sabotar seu processo de emagrecimento. 

Sabemos que em nossos novos minis estômagos não cabe grandes volumes de comida, pequenas quantidades nos dão a sensação e saciedade, porém, o doce (álcool) é tão traiçoeiro que ele não entra nessa regra. Já percebeu como você pode comer doce a vontade sem encher? Você enjoa, mas não enche. Daí é que vem o perigo, excesso de caloria vazia sabotando sorrateiramente nossas tão sonhadas pazes com a balança.

A regra de ouro é: se não quer ver todo seu esforço (lembra de todo o seu sofrimento pré e pós operatório?) jogados pelo ralo tome cuidado, evite. Faça substituições, tenha foco e disciplina e só se permita comer um docinho a vontade de vez em quando. Esse é o segredo, se deixar virar regra, rotina você vai colocar a perder tudo. 

Tá me achando terrorista hoje? Ando mesmo. Uma das coisas que meu médico me avisou lá atrás, há quase dois anos, e estou sentindo na pele agora foi sobre a ingestão de doces. Na época isso foi o que menos me preocupou porque antes de operar eu não dava bola para doce não. Durante o processo de emagrecimento não tive problema nenhum, pois o doce não estava presente na dieta. O drama explodiu agora já que agora me transformei numa formiga, numa devoradora de doces. Sinto uma necessidade enorme e constante de ingerir doces e isso tem me chateado demais. Chocolate então, nem conto, abafa o caso... O caso é que isso pode se transformar num problemão se não estivermos no controle da situação. O problema é deixar a situação sob controle...

Nem vou mencionar o fato de estar morrendo de medo de despertar o monstro compulsivo, devorador que tenho em mim e que anda adormecido há quase dois anos. Ai, ai, ai. 

O lado positivo que percebi, ao vivenciar essa situação, é que detectei a situação antes de começar a subir de peso e posso utilizar isso a meu favor. O lado negativo é que sempre fui fraca para comida, rsrs. Brincadeira a parte fica o alerta e a dica.

2 comentários:

  1. Nossa, que post perfeito! Estou com 1 ano e 8 meses de cirurgia (slevee) e sinto essa vontade enorme de comer doces...estou me policiando e reduzindo pra um docinho por dia, porque já senti a balança aumentar...
    A conclusão é que teremos que cuidar disso pra sempre, né?!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Raquel, otimo post. Vc falou tudo...no começo acho que é mais fácil, mas e depois? Temos que nos vigiar sempre, eu sempre fui louca por doces, mas desde que operei há 2 meses não sinto nenhuma vontade de consumir doce, mas que dá um medo, isso dá. Beijos.
    http://vidanovasilvia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir