quinta-feira, fevereiro 02, 2012

Três meses depois


Dia 20 de janeiro completou três meses que operei, até agora foram 28 quilos eliminados. A coisa que mais me deixa feliz nisso tudo é que consegui mudar de verdade minha relação com a comida. Agora não busco mas saciar as ansiedades com comida, de alguma maneira, aos pouquinhos estou fazendo as pazes com a comida. Acredito que este é o resultado mais positivo que poderia obter da cirurgia, aproveitar as ferramentas que ele me deu e me ajudar. 

Já não tenho hipertensão arterial, a cardiologista me liberou do uso do medicamento. Não tenho mais apneia. Antes eu tinha apneia grave, cheguei até a usar CPAP. Não sou mais pré-diabética. 

E tem outras coisinhas comuns, mas que enchem meu coração de alegria:
- Já consigo sentar e cruzar as pernas;
- já passo na roleta do ônibus tranquilamente;
- já não ocupo quase dois assentos no ônibus, só um. 
- já não sinto pânico ao sentar-me numa cadeira de plastico;
- Já consegui comprar roupa em lojas sem ser especializada em tamanhos especiais (pela primeira vez, aos meus 30 anos, comprei uma calcinha tamanho G). 
- Já vejo e sinto ossos no meu corpo que nunca havia visto ou sentido;
- já não me sinto observada e julgada;
- Vejo, aos poucos, meu corpo mudar e percebo formas que nunca imaginei ter.
Gente, estou vivendo essas pequenas emoções, coisas tão simples mas que me deixa feliz porque nunca tinha vivido. 

O resultados que estou obtendo são, na grande maioria, muito satisfatórios para mim. E não nego, enfrentei algumas dificuldades, tive que superar alguns obstáculos porque a cirurgia não faz milagres, nada acontece por passe de mágica, ela é só um instrumento. E mudar velhos hábitos é muito difícil, muiiiiiiiiiiiiiito difícil. Mas a verdade é que sim, nós podemos mudar. Aos pouquinhos, dia-a-dia, caindo e levantando; errando e acertando, simplesmente aprendendo. E no meio disso tudo acontece a coisa mais importante para nós: aprendemos a nos amar. 

Estou descobrindo um mundo novo, um mundo que eu não me permitia ver, e isso enche meu coração de alegria.


Nenhum comentário:

Postar um comentário