sábado, outubro 29, 2011

O dia da cirugia


Dia 20 chegou e eu estava com medo. Levantei cedinho, tomei um banho bem gostoso, vesti roupas quentinhas (aqui estava uma manhã bem fria) e fui para o hospital. Estava com 12 horas de jejum total.  Cheguei ao hospital às 7h (minha cirurgia estava marcada para às 9h) e fui ao setor de internação entregar toda a papelada. Depois fiquei numa salinha de espera super linda, nem parecia hospital, esperando minha hora. Estava bastante nervosa. Quando a secretária do centro cirúrgico veio me buscar meu coração quase saiu pela boca.

Antes de entrar no centro cirúrgico vesti uma camisola e coloquei uma touquinha, dei um abraço na minha cunhada e comecei a chorar. Estava com medo do desconhecido, de tudo que tinha que enfrentar a partir dali. Entrei no centro cirúrgico chorando e a enfermeira tentou me tranquilizar. Levei algum tempo para parar de chorar. Realmente eu estava bastante assustada. 

Mas que lugar mais frio e feio este tal centro cirúrgico, caramba! Eu estava com dois cobertores e mesmo assim eu tremia tanto  que tiveram que trazer um aquecedor para mim. Eu não sabia se estava tremendo de frio, de medo ou dos dois. No meio do meu preparo, antes da anestesia, meu cirurgião veio falar comigo. Disse para eu ficar tranquila que tudo ia dar certo. A todo momento alguém da equipe me perguntava se eu estava bem.

O anestesista disse que havia chegado o momento e que eu ia começar a sentir um soninho. Foi um momento quase de alívio. Fiz uma prece, pedi à Deus para cuidar de mim, agradeci por tudo na minha vida, pensei em algumas pessoas e me senti um pouco mais calma.  Acho que em poucos segundos eu apaguei. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário