domingo, março 04, 2012

O primeiro G a gente nunca esquece


Há uns dias atrás fui ao cinema com minha sobrinha, uma amiga e minha cunhada assistir A bela e a fera 3D. Saí de lá encantada, sempre gostei do filme e o achei muito mais lindo em 3D. 

Depois que saímos do cinema começamos a olhar algumas vitrines. Em uma dessas vitrines vi um vestido que adorei, com um preço que nem eu acreditei. Mas a loja em questão não era de roupas especializada em tamanhos grandes e eu fiquei na dúvida se entrava ou não. Tinha receio de escutar novamente o tão temido "não tem do seu tamanho".  Então pensei, que o melhor  era esperar mais alguns meses para comprar roupas. Mas minha cunhada me animou e eu acabei entrando. 

Uma vendedora veio me atender e eu lhe disse meio desconcertada que queria provar o vestido que havia visto na vitrine. Ela tranquilamente foi buscar o vestido e com a cara afogueada entrei no vestiário para experimentá-lo. Para minha surpresa o vestido coube e eu simplesmente não podia acreditar, só podia ser um sonho, um vestido G coube me mim!

Fiquei empolgada e pedi a vendedora para experimentar mais 3 vestidos. Um deles era um longo preto de um ombro só, com uma manga média, acinturado e soltinho até os pés. Experimentei e achei que ficou bom. Mas me olhando novamente no espelho vi meu bracinho que está magrinho e pelancudinho. Fiquei pensando nisso por um momento e depois cheguei a conclusão: dane-se! Mesmo com a pelanquinha, eu quero este. Na verdade sempre sonhei em usar um vestido de um ombro só e foi uma alegria poder comprá-lo.

 Acredito que a grande maioria das meninas que tiveram problemas de obesidade (não estou falando das gordinha não, estou falando de obesidade mesmo) já passou por essa sensação, de ter que ir a uma festa ou a um evento, ou simplesmente querer comprar uma roupa nova e não poder comprar algo que realmente te agrade. 

Seja porque não cabia, seja pela dececpão com as roupas pluz sizes que na grande maioria das vezes não são tão legais (recentemente as lojas plus size estão mais preocupadas em atender seus clientes com um look mais antenado com a moda e saem coleção super lindas) ou porque elas são terrivelmente caras.
 
Por isso fiquei tão feliz em  poder comprar uma roupa numa loja sem ser especializada, uma roupa que realmente me agradou, uma roupa com um preço normal, uma roupa que me senti bem. Sempre fui obesa, sempre comprei roupas que no me agradavam e o que parece tão normal, cotidiano, para tantas e tantas pessoas (isso de comprar um vestidinho), para mim é motivo de alegria e tem gostinho de recompensa.

 Voltando ao vestido, rsrsrs, a idéia é usá-lo no aniversário do meu irmão que é no final do mês. Então eu posto uma foto para vocês verem. O primeiro G, a gente nunca esquece.

10 comentários:

  1. Raquel querida, que vitória!
    O dia que eu entrar em G , vai ser o dia mais feliz da minha vida! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Amo vestidinhos....
    Imagino a alegria que deva estar sentindo.
    Deve ser uma emoção mara!

    Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns!!! Fiquei muito feliz por vc!!! è uma delicia entrar em um loja e a roupa dar em vc!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma delícia que só desoobri há poucos dias. Beijoca. =)

      Excluir
  4. Que delícia vibrei aqui com você, parabéns, beijos

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela conquista, com certeza será a primeira de muitas! :D

    ResponderExcluir